O efeito Google nas redes sociais

Ainda estou de férias com a família, tem sido um descanso merecido com bastante sol e um pouco mais desligado do que se vai desenrolando no cybermundo. No entanto vou fazendo uma triagem aos emails que recebo para não ter um choque quando voltar ao trabalho, tenho também ocasionalmente seguido as últimas no meu Google Reader e no Twitter. É deste último que quero falar agora que os posts e a febre do Twitter na blogosfera Portuguesa acalmaram um pouco.

Registei-me no Twitter por volta de Junho de 2007 quando ainda só era coisa de geeks, e de início liguei muito pouco ao conceito, a utilização que lhe comecei a dar era essencialmente para socializar com os meus amigos e colegas do Google nos escritórios de Mountain View, Zurique, Hyderabad, etc… Followers eram essencialmente os meus colegas e um ou dois gatos pingados que acharam graça á minha timeline.

Foi essencialmente a partir da minha participação como orador no Google Search Masters 2008 em São Paulo que mais senti um *bump* na quantidade de seguidores, fiquei lisonjeado quando passei a barreira dos 200 seguidores, até ao dia em que o Danny Sullivan decide publicar um post com perfis de funcinários dos motores de busca no Twitter. O resultado está á vista e registado aqui, em menos de 3 dias a minha lista de seguidores (bem como a dos meus colegas listados no mesmo post) duplicou a um ritmo assustador que me faz pensar duas vezes antes de submeter o que quer que seja. Embora ao início tenha sido um pouco intimidante, foi um passo bastante positivo, tenho aprendido e ajudado imenso, bem como estreitado relações com inúmeros webmasters, SEOs, Jornalistas, Humoristas, you name it… Por outro lado tento também encontrar pessoas interessantes a quem seguir, não sou adepto da filosofia auto-follow, mas também não gosto de ser snob e restringir-me a um número reduzido de pessoas que sigo.

Já tentei seguir algumas personages famosas tanto internacionais como nacionais, em alguns casos não aguentei muito tempo. Acho que quando alguém só faz Re-Twitts ou diz coisas do género “olha… uma formiga”, deixa de ser interessante, mas normalmente gosto de dar uma olhada aos perfis dos meus novos seguidores.

Isto tudo para dizer que nos dias de hoje, Social Media é extremamente importante e constitui mesmo (ou deveria) parte de estratégias de SEO, e quem ignora fica sujeito a ser deixado de lado. Existem imensos artigos sobre o assunto… podem começar pelo início e ler o post do autor deste conceito… é de 2006 mas ainda muito actual.

Comente usando o Google+ ou os Comentários do Wordpress

Comments

  1. says

    Pedro,

    Concordo com você que ficar re-twittando é melhor ficar quieto. Só não sei se é pior que falar bobagem. Outro dia dei uma espiada no Twitter de um diretor de uma grande agencia de SP pra ler: “estou parado no transito”. Falar que tava parado no transito em sampa, é o ó do borogodó.
    Como não tenho muita novidade e nem quero ficar re-twittando, o meu ta lá parado.

    Agora um aspecto interessante é que as pessoas estão esquecendo que o Twitter é um grande webmail onde todos tem a senha de todos.

    Outro dia um twitamento relacionado a um tópico no Fórum para Webmaster gerou uma certa “ira” do cara que postou e a coisa descambou no meu e-mail. E eu nem tava no twitamento…..

    Mas realmente o Twitter é um fenômeno. Já estou encontrando keywords bem posicionadas… tá ficando difícil nossa vida…

    Abraço

    Flávio Raimundo

Se o seu comentário ou pergunta é sobre um site ou problema específico, ou mesmo uma pergunta geral sobre a pesquisa do Google, o melhor lugar para obter uma resposta é no Fórum do Google de Ajuda a Webmasters!

Ao comentar, por favor utilize o seu nome ou nick, e não o nome do seu negócio ou empresa. Os nomes de negócios ou empresas quando utilizados em comentários tendem a ter uma conotação de spam, e eu gostaria de encorajar as pessoas a comentarem com o seu nome verdadeiro.
Link para reportar SPAM no Google.

Comentários fecham automaticamente ao fim de 365 dias.